domingo, 1 de maio de 2011

na calçada sentada sem fralda

cocô de rato
gato cachorro
e de gente

cocô de aranha
mosca barata
e serpente

e a criança
daquela bunda
nem sente

3 comentários:

  1. Let, é tão bom te ler. Me faz bem. Bem melhor.
    E dá esperança.

    ResponderExcluir
  2. Queria, eu, a inocência infantil do desapego.

    Bons ventos

    ResponderExcluir